Buscar
  • João M.M.F. Silva

Corona Vírus é coisa do passado?

Na segunda-feira, dia 21 de dezembro de 2020, o presidente eleito Joe Biden tomou a primeira dose da vacina contra o COVID-19. Essa foi a primeira de duas doses da vacina desenvolvida pelo consó

rcio Pfizer/BioNTech. Ao tomar a vacina, Biden lembrou que as vacinas do laboratório Moderna também estão a caminho. No mesmo dia, iniciando a semana do Natal, o congresso aprovou um pacote de estímulo de U$ 900 bilhões. Esses acontecimentos sem dúvidas têm uma relevância histórica significativa, mas até que ponto o problema está resolvido? Até quando sentiremos os efeitos econômicos do COVID-19?

Do ponto de vista do consumo, é impossível afirmar que Biden estava incentivando os americanos a ir às compras, já que o mesmo reiterou a necessidade de cautela. Todavia, sua atitude tem um efeito relevante na economia, pois busca trazer confiança para a população. E confiança é um ingrediente básico de uma economia próspera. Para entender o porquê, imagine que durante seis meses você não vai ter nenhum tipo renda. Qual seria sua reação lógica imediata? Regular seus gastos de modo que suas economias sejam suficientes para te sustentar durante aquele período. Na vida real as coisas funcionam de forma semelhante. Em períodos de incerteza, as pessoas tendem a economizar mais, o que, sistemicamente, pode ser prejudicial à macroeconomia. Porém, o que temos visto nesse Natal é o reflexo de um otimismo em relação à situação econômica mundial. Apesar da pandemia, os shopping centers estão cheios relembrando o período pré-pandemia. Nem mesmo o distanciamento social tem sido respeitado em algumas situações.

Outro elemento que terá um significado importante nessa recuperação é o novo pacote de estímulo econômico aprovado pelo congresso nessa segunda-feira. O pacote foi caracterizado pelo atual presidente dos Estados Unidos como sendo “uma desgraça” *, devido ao valor “ridicularmente baixo” segundo ele. De fato o atual pacote de U$ 900 bilhões, é consideravelmente inferior se comparado ao pacote aprovado em março, de U$ 2.2 trilhões**. Apesar disso, é impossível desconsiderar o fato de que a comunidade cientifica, bem como a população em geral, têm um entendimento mais amplos da dinâmica do vírus. Logo, essa maior conscientização aliada ao novo estímulo econômico, pode gerar mais confiança no consumidor, o que poderá proporcionar um ciclo econômico virtuoso.

Apesar da semana do Natal começar com acontecimentos positivos, é necessário ter cautela não somente com a saúde, como recomendou o presidente eleito, mas também com relação à economia. O desenvolvimento da vacina não significa que ela já esteja disponível a toda a população mundial. A distribuição da mesma será um desafio logístico sem precedentes. Além disso, o cenário atual ainda é de desemprego alto e alta volatilidade na bolsa de valores. Isso pode ser traduzido como um momento de extrema incerteza. O fato de terem trazido à tona uma mutação do vírus é um agravante para a situação atual. É importante lembrar que macroeconomia se assemelha mais a um transatlântico do que a uma lancha. Ou seja, as mudanças normalmente ocorrem de forma lenta e gradual, principalmente as positivas. É possível que para afirmarmos que Corona vírus é coisa do passado, tenhamos que esperar mais um pouco. Talvez semanas, meses, ou quem sabe, anos? Enquanto isso, todo cuidado é pouco, principalmente no que diz respeito à vida.

Nesse dia, te desejo um Feliz Natal e Próspero Ano Novo!


*Disponível em: https://www.investors.com/market-trend/stock-market-today/dow-jones-trump-stimulus-veto-threat-apple-stock-buy-point-tesla-stock/

**Disponível em: https://www.nytimes.com/2020/12/22/us/politics/second-stimulus-whats-included.html

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • LinkedIn

©2020 by Right Path Business Solutions Inc.